tony monti eXato acidente

leio, escrevo e apago




  • três coisas que eu
    gosto - infantil -
    (2013)


    Capa de eXato acidente
    eXato acidente
    (2008)



    Capa de o menino da rosa
    o menino da rosa
    (2007)




    Capa de O Mentiroso
    o mentiroso
    (2003)





  • e-mail do Tony:
    monti1979 arroba gmail ponto com



  • Arquivos

Archive for the ‘tempo’ Category

garatuja (98) – tempo

Posted by Tony Monti em 24.03.2014

Eu jogo um dado. Dá 6. Um sexto de chance. Sorte.
Eu jogo o dado. Dá 6. Um sexto de chance. Sorte.
Um sexto vezes um sexto, um trinta e seis avos (sorte).

Pergunta 1:
se jogar de novo, devo acreditar que vai dar 6?
dado normal,
cubo regular.
um sexto de chance.
sorte.

(eu não seria o mesmo
depois de ver um dado dar 6 por,
digamos,
17 vezes seguidas.
eu procuraria o truque.
se o fato se repetisse muito mais,
ou eu insistiria na ideia do truque,
ainda que eu não o descobrisse,
ou eu me tornaria uma espécie de místico.

longe desse cenário específico,
em tudo
continuo procurando o truque
e, quase nunca consciente,
para inventar o mundo concreto,
acredito que não sou,
eu mesmo, de mentira.

deus não existe,
mas gosta de mim.)

Pergunta 2:
eu jogo o dado de novo,
dá 1.
um sexto de chance.
sorte?

Pergunta 3 (múltipla):
não é estranho que uns caras insistam
em falar de um mundo ruim,
e que isso, de algum modo,
para alguém,
possa ser bom?

Pergunta 4:
não é estranho que a gente espere
um futuro que [negue/confirme]
o que se conhece
e aquilo em que se acredita?

pergunta 5:
quem apostaria em um mundo melhor,
ou apenas surpreendente,
se raciocinasse como no caso dos dados,
ou mesmo de um jogo mais complexo,
como o xadrez,
o futebol,
o esconde-esconde,
o salto de paraquedas
ou o suicídio?

Anúncios

Posted in garatuja, tempo | Leave a Comment »

garatuja (49) – tempo extenso

Posted by Tony Monti em 24.10.2012

1. Preciso inventar agora o esforço para o movimento sem o sentido sublime que a violência e as explosões dão à sucessão dos fatos (sem o desespero que era meu secreto modus operandi, aquele que rompia a calma de que eu me orgulhava e me fazia pular de cena em cena).

2. Fui treinado a usar o destempero como argumento.

3. É confuso porque tornar-se adulto é parte de um amadurecer e de um envelhecer.

Posted in garatuja, tempo | Leave a Comment »

a vida da gabriela

Posted by Tony Monti em 28.10.2010

Reflexão inútil (especulação racional, poderia dizer algum cético pirrônico de mau humor):
Amiga Gabriela disse no twitter “os dez minutos mais longos da minha vida” sem especificar se eram os próximos dez, os dez imediatamente passados ou um futuro ou um passado mais distante. Fiquei pensando na palavra “vida” nesses casos. No futuro, vida é a expectativa de existir e, em certa medida, uma continuidade desta sensação presente de existir. No passado, vida é uma narrativa.
Faltavam dez minutos para o fim do expediente da Gabi. Era a Gabi criando uma narrativa para o futuro, tentando forçar o tempo a passar.

Posted in tempo | Leave a Comment »

perdi o timing

Posted by Tony Monti em 24.08.2010

  

Acordei cedo depois de dormir quase 8h, conjugacão raríssima nas últimas semanas. Uma série de pequenos fatos me deixam agitado. O mundo acontece, mas eu estou ainda fora do tempo. Sonhei muito, nada relevante demais. Eu escolhia chocolates para comer ao lado do meu pai, distraído, e da minha mãe, atenta mas em silêncio. Ninguém comentou a enorme quantidade de chocolates que eu separei antes de procurar a coca zero que os acompanharia. Tive sonhos românticos. Fazia tempo que não os tinha tão claros. Não acordei apenas disposto. Acordei maluco para fazer algo. Nos sonhos, meu timing ainda funciona e, comparado à assincronia da vigília, pede ação (ou depressão), há algo a ser compensado. Hoje, tentarei fazer coisas. 

Ontem comecei a fazer exercícios. Já omecei a fazer exercícios muitas vezes. Quase sempre, como ontem, me surpreendo como meu corpo ainda responde bem. Hoje, apesar de não ter forçado nada ontem, alguns músculos reclamam em sussurro. Talvez a agitação venha disso também. É bom que ela diminua, para que eu não me perca na pressa.

Posted in blog, sonhos, tempo | 1 Comment »

Posted by Tony Monti em 24.05.2010

.eu sei que horas são.

Posted in tempo | Leave a Comment »