tony monti eXato acidente

leio, escrevo e apago




  • três coisas que eu
    gosto - infantil -
    (2013)


    Capa de eXato acidente
    eXato acidente
    (2008)



    Capa de o menino da rosa
    o menino da rosa
    (2007)




    Capa de O Mentiroso
    o mentiroso
    (2003)





  • e-mail do Tony:
    monti1979 arroba gmail ponto com



  • Arquivos

garatuja (110) – vento

Posted by Tony Monti em 23.09.2014

Poder não é liberdade, são coisas diferentes. Poder não é obrigação nenhuma, liberdade talvez seja. Acho que poder não dá enjoos. Liberdade, acho que dá. Tem coisas que a gente pode, se quiser. Tem as que não pode, nem se quiser. Enfim, cortei o cabelo, sei como fazer. Agora quero que ele cresça (mas não consigo). Quase sempre, quando bate o vento, eu seguro os cabelos, mas eu prefiro não segurar.

Às vezes eu acordo tarde, às vezes não. Tem gente que acorda cedo todos os dias. Eu bebi fevereiro, acordei em março, meio tarde. Quanto eu te abraço, você pode dormir. Eu tomo conta do vento. Ou a gente se estapeia até cansar. Descansamos juntos. Não é de um jeito só. Achei muito estranho quando você me abraçou, tive a impressão de que você tinha medo de que eu não deixasse você ir. Eu deixo. É estranho ter que dizer.

Ficar velho é ser do mesmo jeito sempre, só um pouco pior a cada dia. Eu preciso mudar. Às vezes deixo que o mundo dê conta disso. Escrevi, escrevi. Entendi agora. Acabou. Eu corto o cabelo, mas quem cresce o cabelo não sou eu. Bem no instante em que a tesoura corta um fio, ele está crescendo. É que cabelo cresce bem devagar. Difícil é cortar as coisas que crescem rápido.

Anúncios

2 Respostas to “garatuja (110) – vento”

  1. Tony Monti said

    “Ficar velho é ser do mesmo jeito sempre, só um pouco pior a cada dia. Se eu preciso mudar, às vezes deixo que o mundo dê conta disso. Eu corto o cabelo, mas quem cresce o cabelo não sou eu. Bem no instante em que a tesoura corta um fio, ele está crescendo. É que cabelo cresce bem devagar. Difícil é cortar as coisas que crescem rápido.”

    • Tony Monti said

      Ficar velho é ser do mesmo jeito sempre, só um pouco pior a cada dia. Eu corto o cabelo, mas quem cresce o cabelo não sou eu. Bem no instante em que a tesoura corta um fio, ele está crescendo. É que cabelo cresce bem devagar. Difícil é cortar as coisas que crescem rápido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s