tony monti eXato acidente

leio, escrevo e apago




  • três coisas que eu
    gosto - infantil -
    (2013)


    Capa de eXato acidente
    eXato acidente
    (2008)



    Capa de o menino da rosa
    o menino da rosa
    (2007)




    Capa de O Mentiroso
    o mentiroso
    (2003)





  • e-mail do Tony:
    monti1979 arroba gmail ponto com



  • Arquivos

garatuja (15) – memória

Posted by Tony Monti em 23.01.2011

1. Quando minha avó morreu, vi meu pai chorar pela primeira vez. Não tenho certeza da data, acho que eu tinha uns 15 anos. No ano passado, morreu um irmão do meu pai. Minha mãe me disse pelo telefone. Lembrei do dia da morte da nonna e perguntei se meu pai estava bem.
– Você conhece seu pai, não chorou nem quando a mãe dele morreu…

Há cinco anos, meu pai ficou internado por algumas semanas em estado grave. Meu irmão iria se casar na semana em que meu pai entrou no hospital. A burocracia do casamento foi feita, mas a festa ficou adiada por meses, até que meu pai estivesse bem. Neste dia, suponho ter visto meu pai chorar pela segunda vez. O desmentido parcial da primeira ocasião me faz pensar que por algum motivo eu talvez tenha inventado as lágrimas duas vezes.

2. Quem chora não sabe se é fome ou sono.

Anúncios

4 Respostas to “garatuja (15) – memória”

  1. Fabiana said

    Você está de volta, êba! Como sempre, muito bonitas e precisas essas tuas garatujas. Bjs.

  2. Angélica said

    Engraçado isso. Me lembro de ter visto meu pai chorar uma vez e também fico na dúvida se ele chorou mesmo ou eu que inventei.

  3. tonymonti said

    2. O choro é sinal de falta de método e de explicação. É pedido de ajuda quando a gente não sabe explicar o que incomoda. É desistência também. É abandonar o mundo organizado e adulto.

    3. Tem gente que não chora por cobrir com explicação grosseira os maiores abismos de significação. Prefere uma explicação torta que ceder ao absurdo. Não consegue conviver com mistério e dúvida. Não chora porque não quer se colocar na posição de quem não sabe a diferença entre as dores, não sabe dizer se é fome ou sono. Ou entre as felicidades. Não saber é derrota. Dói.

    4. Ou os sentimentos mistos de prazer e dor.

    5. Tem quem chore muito por não querer nunca fechar os furos com cimento áspero.

    [pronto, amputei do texto parte da razão]

  4. tonymonti said

    Editar é apagar a explicação e deixar a história. Portanto, dessa garatuja sumirá tudo o que vem depois dos choros do meu pai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s