tony monti eXato acidente

leio, escrevo e apago




  • três coisas que eu
    gosto - infantil -
    (2013)


    Capa de eXato acidente
    eXato acidente
    (2008)



    Capa de o menino da rosa
    o menino da rosa
    (2007)




    Capa de O Mentiroso
    o mentiroso
    (2003)





  • e-mail do Tony:
    monti1979 arroba gmail ponto com



  • Arquivos

Amizade

Posted by Tony Monti em 25.10.2010

Há bastante tempo me questiono sobre o quão intrincado estão as noções de ética e o sentimento religioso. Algumas pessoas muito próximas de mim, por exemplo, se declaram ateus ao mesmo tempo em que se dedicam a causas políticas e humanitárias que só terão consequências depois de nossa morte (que, para essas pessoas, significa o fim absoluto).

Esta tendência de defender causas coletivas, mesmo que a enorme distância no espaço ou no tempo, sempre me pareceu semelhante a um impulso religioso. Religião sem transcendência e sem os rituais todos. Me refiro ao sentimento simples de irmandade com outros seres humanos. Costumo guardar um espaço para me declarar religioso nesse sentido específico, apesar de me declarar sem religião em todos os outros. É uma especulação distante das decisões do dia-a-dia, mas de vez em quando me aparece na cabeça (acho póssível encontrar algum desenvolvimento dessa ideia nos meus contos já publicados em livro e nos textos que escrevi para jornais e revistas).

Outro dia, numa mesa de bar, percebi que chamar o impulso de “religioso” tem algumas consequências negativas. Por usar esta palavra, levo no discurso noções de religiosidade bem distantes da que eu quero. Fui perguntado sobre opiniões que não se referiam em nada ao que eu queria dizer (mas vou insistir, por enquanto).

Agora há pouco, lendo a introdução ao livro O que é o contemporâneo? e outros ensaios, do Giorgio Agamben, notei que o que ele chama de “amizade” talvez seja semelhante à minha ideia, um potencial para conviver e dividir o espaço no mundo e a existência. Não se trata da relação entre sujeitos, mas daquilo em que se apóia uma vida política (coletiva) possível. Ainda não li o ensaio equivalente. Vou a ele logo.

Anúncios

Uma resposta to “Amizade”

  1. Léya said

    Se tratando de Religião, percebo que atualmente a Religião que está na moda (se posso dizer assim) é o que diz o mundo, a modernidade, pessoas estão deixando de lado o legal de ir a missas ou em cultos, para curti o que o mundo lá fora propõe se esquecendo da base que nos fortalece…Posso até parecer um pouco Beata, “assim já me foi dito”, Mais creio que minha vó estava certa ” Se ele não chama no Amor,(Deus) Chama na dor.:)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s